No sábado (21), a Liga Super Basketball começa o seu curso de árbitros, oficiais de mesa e de estatísticos.

Até o momento, são cerca de 80 inscritos, podendo chegar a um valor maior do que esse. O curso é fundamental para que o crescimento da liga continue sendo cada vez maior e consistente.

Um dos fundadores da Liga, Guilherme Simões, falou sobre o objetivo do curso.

“Nosso objetivo é formar oficiais de arbitragem e estatísticos, para atuarem nas competições da LSB e consequentemente aumentar o número de integrantes do Departamento de arbitragem da LSB.

O curso está sendo realizado pela LSB. A SEMCELT de Mesquita está apoiando com a cessão do espaço do Centro Cultural Mister Watkins, um pequeno e aconchegante teatro e a Vila Olímpica da cidade.

A WA Sport, empresa de material esportivo, parceira oficial da LSB seguirá apoiando o Departamento de Arbitragem da LSB e cedendo novas camisas de árbitros no dia da abertura do curso. As novas camisas já serão utilizadas nos Playoffs dessa temporada!

Todoa os instrutores do curso são árbitros com grande experiência no basquete e bastante experiência no cenário da LSB.

A árbitra nacional Sandra Vitória, será a responsável pelas aulas práticas. O árbitro nacional Carlos Heli, será o responsável pelas aulas teóricas e o árbitro Marcello Cruz, o responsável pela formação dos oficiais de mesa.

Na formação dos estatísticos, os gestores da LSB e Estatísticos da Liga Nacional de Basquete serão os responsáveis pelas aulas. Todos os instrutores são profissionais de educação física”.

O curso terá aproximadamente a duração de 1 mês e meio, sendo 8 horas por dia de estudos das regras do basquete.

Terá avaliações práticas e teóricas, visando o aperfeiçoamento dos profissionais.

No curso os árbitros já serão treinados para mecânica de 3 Árbitros. Que será utilizada na Copa Baixada e na temporada 2018 da LSB.

Vale ressaltar, que a mecânica de 3 árbitros será usada em todas as categorias. Algo inovador no estado do Rio de janeiro.

Esse é um grande passo, entre vários desse ano, que a LSB faz buscando melhorar a qualidade do jogo para as equipes do basquete amador do Rio de Janeiro.

Sim, você não leu errado. Mas se trata do campeonato chamado Super Basketball que é realizado no município de Tefé (AM) e é feito sem ajuda governamental. O campeonato foi criado pelo Renato Almeida em 2014 e naquele ano, oito equipes participaram. Sendo sete do município de Tefé e uma do município vizinho de Coari.

IMG 20170919 WA0022

IMG 20170919 WA0021

 

Atualmente o campeonato está na quarta edição, com 6 equipes participantes. Veja abaixo algumas das equipes:

IMG 20170917 WA0089

IMG 20170917 WA0090

IMG 20170917 WA0091

IMG 20170917 WA0092

Além de bons jogos, o Super Basketball entretém o público presente nos jogos, com desafios de arremessos de 3 pontos para os adultos e do lance livre para as crianças. Quem se sai bem, ganha brindes como bola de basquete e camisetas de equipes da NBA.

IMG 20170916 WA0077

IMG 20170917 WA0012

IMG 20170916 WA0072

Para um município de apenas 62.662 habitantes (IBGE/2014), o Super Basketball surge como uma porta de entrada para o basquete na região e no estado.O campeonato tem cerca de nove patrocinadores que dão vida ao Super Basketball.

Olhando somente para a quantidade de equipes, parece pouco. Mas acredite, não é. Quantas cidades e municípios no nosso país existem um campeonato organizado como esse? Poucos. Agora pensa em quantos municípios do norte do país, possuem um campeonato de basquete assim? Deve dar para contar em uma mão.

O Super Basketball não só organiza um campeonato, ela possui um projeto chamado: Super Basketball Social. Que é um projeto sem fins lucrativos, visando ensinar o basquete para as crianças de Tefé. Para a criançada participar do projeto, elas precisam estar estudando e ter boas notas.

Atualmente, o projeto é desenvolvido nas escolas estaduais Corintho Borges Façanha e Armando de Sousa Mendes.

IMG 20170917 WA0073

Neste ano, o projeto foi para a capital, Manaus, onde as crianças assistiram a partida entre Flamengo e Brasília no NBB. Entre os que foram, 10 alunos viajaram dois dias para assistir ao jogo.

IMG 20170917 WA0097

Esse é um projeto que todos os brasileiros têm que dá valor. Pois vincula o esporte com a educação. Sendo o esporte que tanto amamos, o basquete. Já que muitos gostam de valorizar o basquete americano, mas o que o projeto vem fazendo, se assemelha com a ideologia americana em relação aos esportes.

Não sei se sairá um novo astro da NBB de lá, mas pelo menos o projeto está formando homens e mulheres para a vida.

De fato, o que o professor Renato vem fazendo no interior do Amazonas é para aplaudir de pé.

Nós da Liga Super Basketball, ficamos honrados em falar de projetos como esse e a melhor forma de encerrar esse texto, é citar um verso do hino da cidade em que representa os nossos sentimentos:

“Salve, Salve, Tefé sobranceira! Tens os nossos fiéis corações”.

Neste domingo (17/09), a escolinha de basquete do Clube Anchieta comemora 2 anos e vai ter várias atividades para quem comparecer. Confira abaixo, mas informações:

A partir das - 10hs.

* Jogos 3x3 (Adultos/Sub-18/Masters).

* Jogos Recreativos para crianças.

* Disputa de Lance Livre/3 pontos/Enterradas.

* Arremessos do meio da quadra.

FESTIVAL DE:

* Cachorro Quente.

* (brindes e prêmios).

Local: Clube Anchieta - Rua Arnaldo Murineli. 465 - Anchieta.

Informações: 99199-8844 (Rodrigo) ou pela página da escolinha no Facebook.

A seleção da Divisão 3, do Campeonato Universitário Americano, realiza neste sábado, dia 22, dois amistosos na Vila Olimpica de Mesquita contra equipes que jogam a Liga Super Basketball. São elas: Impacto Basket (Feminino) e o Anchieta Fears (Estadual Adulto).

usa team

O evento acontece a partir das 10 horas da manhã e tem apoio total do secretário de esportes de Mesquita, Kléber Rodrigues e da Prefeitura de Mesquita.

A seleção americana vem ao Brasil para uma série de amistosos e essa é uma grande oportunidade de ver o estilo de jogo mundialmente conhecido de perto.

Compareça!

Domingo, 16 Julho 2017 06:00

Dê uma chance ao basquete amador

Written by

Quando falamos sobre o basquete amador no Brasil, algumas pessoas tratam com um certo descaso e até não ligam mesmo. Tem pessoas que falam que o Brasil não investe nos esportes e por isso preferem ver eventos americanos e de outros países.

foto aro

Top