Na manhã deste domingo em Anchieta, o Strong TX enfrentou o Atlântico em mais uma rodada da Copa Baixada e o Strong TX venceu por 67-56.

As duas equipes fizeram um confronto equilibrado no primeiro tempo. Os times mostraram muita vontade em quadra, mas faltava uma finalização de jogada melhor.

Os times buscavam finalizar bastante as jogadas dentro do garrafão, já que as bolas do perímetro não chegaram a 15% de acerto. As infiltrações laterais, foram as melhores opções para as duas equipes.

Porém, o time do Strong TX conseguia atrapalhar as conclusões do Atlântico e teve ajuda do ótimo desempenho do Jefferson Oliveira em quadra. Ele terminou com 19 pontos, 8 rebotes e 4 assistências.

Com o Jefferson chamando a responsabilidade no ataque, o time conseguiu fazer um ótimo terceiro quarto (19-3) e dar praticamente dois passos para conseguir a vitória.

O Atlântico teria que buscar uma reação no último quarto, mesmo vencendo por 17-11, o time não teve forças para reagir em quadra. A falta de uma boa rotação no ataque e a não compactação defensiva sendo feita, prejudicaram a reação da equipe.

Na manhã deste domingo em Anchieta, o Anchieta Fears enfrentou o VQN em mais uma rodada da Copa Baixada e o time da casa conseguiu uma ótima vitória por 70-53.

A equipe comandada pelo Rodrigo Gilberto, entrou em quadra buscando prevalecer o mando de quadra e o time conseguiu mostrar armas ofensivas melhores do que o seu adversário.

Os dois times adotaram defesas “semelhantes” em que a boa rotação da bola no ataque e a movimentação sem bola, seria efetivo para os times conseguirem pontuar. O Anchieta adotava uma defesa 2-3 e o VQN colocava uma defesa 2-1-2 no jogo, mas somente o Fears mostrava mais agressividade.

O time da casa, desde o início conseguiu rodar melhor a bola e coma mais agilidade. Com isso, foi achando espaços defensivos para que pudesse ser usado e rapidamente a equipe atacava esses espaços. Com a agressividade sendo muito útil para a pontuação, o time foi minando as chances do VQN de esboçar qualquer reação.

A equipe do VQN tentou pressionar o time do Anchieta, mas a rotação era lenta e faltava agressividade. A rotação lenta, fazia com que o time do Anchieta conseguisse se recompor com rapidez e fez o time abusar das bolas de três pontos (4-15).

No final, o time do Fars não teve dificuldade para dominar o jogo e conseguir abrir uma boa vantagem no marcador.

O grande destaque da partida foi o Cristiano Costa (Anchieta Fears) com 16 pontos.                    

Quarta, 24 Janeiro 2018 22:33

Olhar do Jogo - Augusto Pablo

Written by

A Liga Super Basketball começa hoje a nova série de textos chamado Olhar do Jogo. Nessa série, vamos conversar com atletas ou técnicos que se destacaram na temporada passada ou participaram de times que chamaram a atenção.

Nesse primeiro texto, vamos conversar com o armador Augusto Pablo do Bad Angels.

O jogador foi um dos melhores armadores do Campeonato Estadual da temporada passada e participou da boa campanha do Bad Angels da temporada passada.

A equipe chegou aos playoffs com um rótulo de surpresa, pelo o desempenho que tinha feito na temporada regular. Porém, com o comando do Pablo, a equipe quase eliminou a forte equipe da UVA Tijuca e nos proporcionou uma bela série.

Além de ser o destaque do time, Pablo foi selecionado para a seleção da LSB que participaria da Copa Sudeste, também esteve presente no Top 10 do campeonato e entrou no segundo time ideal do Estadual.

Nada mais justo, para um jogador que teve médias de 20.9 pontos, 2.7 rebotes e 3.8 assistências em 10 jogos.

Pablo pode falar conosco sobre como foi a temporada passada na sua visão e o que ele espera dessa nova temporada.

Confira a entrevista.

Liga Super Basketball - Antes da temporada passada começar, você imaginava que vocês chegariam tão longe?

Pablo - Na verdade pelo ótimo elenco que tínhamos no papel, achei que avançaríamos muito mais.

Mas com os desfalques de alguns, a ausência de muitos nos jogos e a falta de treinos, fomos eliminados na primeira fase.

LSB - Você imaginava que se destacaria tanto assim?

Pablo - A gente tinha uma vaga ideia de como seria a temporada. Na penúltima eu quase não joguei. Porém nessa temporada, deu para eu jogar quase todos os jogos e graças a Deus fazer uma boa temporada. Espero que nessa nova temporada se repita (rs).

LSB - Quando a temporada passada começou, como vocês avaliavam a equipe em comparação com as outras?

Pablo - Falo por mim, eu avaliei minha equipe como uma das melhores, individualmente falando. Porém, a liga mudou e hoje o jogo coletivo supera isso. A nossa falta de treino, foi crucial nesse ponto.

LSB - Quando chegou nos playoffs, o que você achou que faltou para a sua equipe avançar sobre a UVA?

Pablo - Organização. Nossa equipe tem muitos altos e baixos. Com um pouco mais de organização, conseguiríamos ficar mais nivelados.

LSB - A nova temporada ainda não começou, mas qual a sua expectativa para esse ano?

Pablo - Sempre tem aquele dito popular, "ano novo, vida nova".

E a expectativa que fica, é que este seja melhor que o anterior. Avaliando os erros para não os cometer mais uma vez e visando que as coisas boas continuem acontecendo.

LSB - Podemos esperar que o Bad Angels chegue mais longe esse ano e podemos ver você se destacando tanto quanto o ano passado?

Pablo - Essa é nossa meta. Ir além daquilo que já alcançamos. Não estamos contentes com essa última temporada e faremos o máximo para quem sabe chegar ao título.

Sobre o meu desempenho, é só consequência. Se eu tiver que fazer 1 ponto, e o time sair vitorioso, assim será.

LSB 16 07 2017 365

Se o Pablo irá brilhar mais uma vez, não sabemos. Mas definitivamente, ele e o time do Bad Angels merecem a sua atenção.

No domingo (21/01), o Anchieta Fears enfrentou o Bad Angels no Esporte Clube Anchieta pela rodada da Copa Baixada. No final, o time visitante venceu por 91-64.

A partida que contava com a boa equipe da casa que enfrentaria o Bad Angels, que possui um dos melhores armadores (Pablo Nunes) da temporada passada em seu elenco, tinha tudo para ser movimentada.

Porém, desde o ínicio vimos que o Pablo seria o grande diferencial dessa partida. Mesmo não usando os crossovers que chamaram tanta a atenção na temporada passada e que atormentou as defesas adversárias, ele mostrou mais uma vez a qualidade de criar espaços para o seu arremesso e dos seus companheiros.

O Bad Angels conseguiu impor o seu estilo de jogo desde o começo e por mais que o Fears tentasse reagir com boas jogadas do trio Nicolas Paganotto (13 pontos), Jeferson Bemvindo (12 pontos e 10 rebotes) e Cris Costa (13 pontos e 4 rebotes), parecia improvável que alguém conseguisse parar o Pablo ou até mesmo, compactar de forma efetiva a defesa.

Com o time da casa não conseguindo conter o desempenho ofensivo do Bad Angels, rapidamente vimos os jogadores como o Alvaro Augusto (12 pontos e 7 rebotes) e Bruno Santos (15 pontos e 11 rebotes), pontuarem.

Mas quando eles não pontuavam, era o momento do Pablo aparecer. O Pablo foi tão dominante, que terminou a partida com impressionantes 38 pontos, 3 rebotes e 3 assistências.

A sua eficiência foi de 34, isso mostra como ele estava “on fire” na partida.

O Anchieta não teve muitas chances de reação e acabou perdendo todos os quartos da partida e sofrendo uma dolorida derrota dentro de casa.

Neste domingo (21/01) no Esporte Clube Anchieta, o Meriti Falcons enfrentou o Rappers Basketball por mais uma rodada válida pela Copa Baixada. No final, o Meriti venceu por 97-69.

A partida foi marcada pelo desiquilíbrio entre as duas equipes. O time do Falcons mesmo indo com poucos jogadores, conseguiu desde o início controlar a partida e ditar o ritmo.

Tendo o Leonardo Ferreira (22 pontos, 24 rebotes e 7 assistências) sendo dominante dentro do garrafão e o Patrick Barbosa (24 pontos, 8 rebotes e 6 assistências) como uma opção efetiva no ataque.

O time comandado pelo Jorge “Pupa” usou bem a rotação ofensiva e sem a bola. O time conseguia achar bom um mismatch, quando aplicava a movimentação sem a bola e defensivamente, o time fazia bons box outs e cobria bem os espaços do perímetro.

O Rappers tentou bastante e o melhor caminho pelos irmãos Marins, Fernando e Fabiano. Os dois combinaram para 54 pontos, 19 rebotes.

Mas o ritmo muito forte do Falcons, fez com que a equipe fosse para o intervalo vencendo por 51-28.

A partir daí, ficou improvável a reação do Rappers. Mesmo vencendo o último quarto por 24-23, o Rappers terminou atrás no placar.

Nessa quinta-feira (18/01) às 12:00, abriu as inscrições para os campeonatos da Liga Super Basketball de 2018.

Quem se interessar, deverá clicar na opção "Inscrições 2018" no menu principal e seguir os passos para cadastrar a sua equipe com sucesso.
A temporada 2018 promete ser muito boa. Para vocês terem uma noção, veja alguns números da temporada passada:
 
- Foram 108 equipes participantes em 9 categorias. Desse número, 48 equipes, estiveram no Campeonato Estadual Amador.
- Foram utilizados 23 ginásios parceiros
- Foram 1653 jogadores participando da Liga
- Foram 508 jogos disputados e não estamos contando com a Copa Baixada. Que é um campeonato que começou no final do ano passado e ainda está acontecendo
- E temos uma grande novidade nesse ano: teremos as categorias sub-12 e Máster +50
  
Depois desses números e com o crescimento gradual da Liga, você ainda vai ficar de fora? Faça logo o seu cadastro e garanta um lugar nessa temporada que promete muito.
Quarta, 10 Janeiro 2018 22:32

Mackenzie agita bastante o mercado

Written by

A equipe que fez uma boa campanha na temporada passada do estadual e caiu para o LDJ, mostra que vai voltar para a essa temporada cada vez mais forte.

Foi anunciado os reforços de Rafael Alves e Eduado Schiwn do Perphorma e os jogadores Arthur Meireles e Yan Vieira do LDJ. A equipe ainda anunciou a saída do Ramirez Yvens.

O reforço que acredito que deve ajudar bastante a equipe, é o armador Rafael Alves. Jogador que tem todas as ferramentas para contribuir nas armações de jogadas e possui um bom arremesso do perímetro.

O time também anunciou a adição do Eduado Schiwn e do Anderson "Grilo" (Bad Angels/Vila da Penha) na equipe Máster +35.

Vale a pena ficar de olho no Mackenzie nessa temporada.

No domingo (07/01), tivemos os primeiros jogos da Copa Baixada do ano e temos alguns destaques para você que perdeu os jogos que aconteceram no Colégio Metodista em Queimados.

Bad Angels 58 vs 62 Queimados

As duas equipes terminaram o ano passado com vitória e entraram em quadra para ver quem começaria com o pé direito no ano. Quem se saiu o melhor, foi o time da casa.

A equipe de Queimados só perdeu o segundo quarto e teve como destaque o Gabriel Silva. O armador terminou o jogo com 30 pontos e 3 rebotes.

Pelo lado do Bad Angels, o destaque foi o Augusto Pablo 18 pontos, 7 rebotes e 4 assistências

BMC 63 vs 69 VQN

No confronto entre duas equipes que vivem o oposto na competição, o roteiro do ano passado segue intacto. O VQN conquistou mais uma boa vitória na Copa e o BMC segue sem vitória na competição.

O grande destaque da vitória do VQN foi o Wesley da Silva com 21 pontos, 10 rebotes e 3 assistências.

Pelo lado do BMC, o destaque foi o Matheus Rogério com 18 pontos, 3 rebotes e 2 assistências.

Atlântico 48 vs 44 Rappers

Em um jogo muito disputado, o Atlântico conseguiu uma vitória apertada sobre o Rappers. Em quartos apertados até o fim, o time do Atlântico conseguiu segurar a vitória mesmo perdendo o último quarto.

O grande destaque da vitória do Atlântico foi o Wellinton de Oliveira com 8 pontos e 3 rebotes.

Pelo lado do Rappers o destaque foi o Fernando Costa com 14 pontos e 4 rebotes.

Strong TX 40 vs 88 Meriti Falcons

Meriti que tinha estreado na Copa Baixada com derrota para o The Brothers, o time se recuperou muito bem logo no início do ano. A equipe fez o primeiro e o último quarto muito dominante e conquistou uma ótima vitória.

O grande destaque da vitória foi o João Bosco com 15 pontos, 10 rebotes e com 23 de eficiência.

Pelo lado do Strong TX, o destaque foi o Jefferson Oliveira com 17 pontos e 4 rebotes.

O time acrescentou o pivô João Marchon e os alas JP Ventura e Pietro Honorato.

Marchon foi muito importante para que o time do LDJ fizesse uma campanha incrível na temporada passada e um jogador dominante dentro do garrafão.

A equipe comandada pelo Gabriel Dutra, também adicionou os scorers Pietro e JP. Jogadores que devem ajudar bastante o Daniel Batista na pontuação da equipe.

Mas o time não tem só notícia boa. A equipe perdeu o armador Diego Marques. O jogador não vai fazer mais parte do time, por escolha pessoal. A perda dele, é importante para a montagem do próximo elenco.

Vale lembrar, que o Rogger se machucou no fim da temporada passada e a armação da equipe ficou crua demais. Com a ausência do Diego, o time agora possui o Rogger e o Ronaldo vindo do banco.

No domingo (17/12), o Anchieta Fears enfrentou o Chatuba Basketball no Esporte Club Anchieta pela Copa Baixada. No fim, o Anchieta venceu o Chatuba por 74-40.

O jovem time do Chatuba foi para Anchieta sabendo que vencer o time da casa seria uma grande dificuldade. Não só por se tratar do time da casa e sim pela experiência que o Anchieta possui em comparação aos jovens do Chatuba.

Mas no começo vimos a juventude dando muito “calor” ao time experiente dos Fears. Abusando de boas transições e jogando buscando as infiltrações laterais, o time do Chatuba deu o seu cartão de visitas logo no começo.

Porém, não durou por muito tempo. Mesmo o time do Anchieta passando um sufoco, a equipe dos Fears usou bem a experiência para conseguir manter o foco na partida e aos poucos o time conseguiu controlar bem o ritmo imposto em quadra.

Com o Almir Pereira (15 pontos e 13 rebotes) e Edmilson Oliveira (16 pontos e 6 rebotes) sendo muito eficientes para o time do Anchieta, a equipe conseguiu abrir uma boa vantagem no placar e não ser mais incomodada.

Página 6 de 10
Top