fb

No domingo na Arena da Juventude em Deodoro, o FBMRJ enfrenta o Dinos Basketball e consegue uma ótima vitória por 121-45. Além da marca centenária no placar, o FBMRJ viu o Arnaldo Moreira quebrar o recorde da Liga Super Basketball de acertos nas bolas de três pontos, foram 13. O recorde anterior pertencia ao Rodrigo "Estrela" com 12 acertos. Então, o cestinha do jogo foi o Arnaldo com 58 pontos.

Veja alguns lances da partida.

Published in Master
Segunda, 16 Julho 2018 15:30

FBMRJ vence ACB na Arena Carioca 3

49926c12-8eff-4cbc-b86c-4ce1b608ecd8.JPG

 

A equipe da FBMRJ , venceu a equipe da ACB , por 107 x  44,em partida disputada neste sábado na Arena Carioca 3, os contra ataques impostos pela a equipe da FBMRJ no segundo período , foi fundamental para a diferença no placar final , neste período o placar foi de 26 x 8, para a FBMRJ.

Os destaques pela equipe da FBMRJ , foram os atletas Arnaldo Moreira  com 36 pontos , e o Rodrigo Castelão com Triple Double (  10 pontos ,  10 rebotes e 15 assistências ), e pela ACB o Leonardo Beda com 14 pontos.

Published in Master

fbmrj35

Na primeira partida do dia no Sport Club Anchieta, o time da casa recebeu o FBMRJ pelo Máster +35 e foi superado por 83-77. As duas equipes mostraram muita qualidade em toda a partida e prpoporcionaram belos lances para a torcida presente. O grande destaque da partida foi o Arnaldo Moreira com 41 pontos e 6 rebotes.

Veja alguns lances da partida.

Published in Master

Neste domingo teremos um dia cheio de finais no Sport Club Mackenzie e três partidas vão ser transmitidas pelo Facebook e pelo Youtube.

Abaixo vou te falar um pouco sobre cada equipe e em quem você deve ficar de olho.

MACKENZIE B VS FBMRJ

24899686 1588851371137575 2277261845552745935 n

O time do Mackenzie, é um dos times mais consistentes desde o inicio do campeonato. Fizeram uma ótima temporada regular e cresceram cada vez ao longo da competição. É um time jovem e extremamente aplicado. Costuma fazer bem o jogo de transição e a dobra na marcação, a pedido do ótimo treinador Felipe Alexandre.

Pelo lado do FBMRJ, a equipe também fez uma boa temporada regular. Mas veio mostrando a sua qualidade nessa reta final. Mesmo perdendo o seu melhor jogador (Rafael Pougy), a equipe mostrou que tem armas ofensivas suficientes para chegar forte nessa final. Time que usa bem o 4 aberto e uma rotação ofensiva intensa.

Fique de olho:

João Vitor (Mackenzie) – Jovem jogador que ajuda bastante o Matheus “Foca” Lage dentro do garrafão. Possui ótimo timing para rebotes, usa bem o footwork para superar os seus adversários.

Diego Santana (FBMRJ) – Jogador que possui média de duplo-duplo (23 pontos e 16 rebotes) e vem sendo importantíssimo após a saída do Pougy. Consegue ser muito útil nos dois lados da quadra e ainda pode pontuar no perímetro.

MUNICIPAL VS IMPACTO

 

O time comandado pelo Gabriel Dutra vem alcançando grandes feitos nesse campeonato. Após fazer uma temporada regular bem conturbada, o time de “meninas” vem derrotando equipes como mulheres maduras. Depois que venceu a fortíssima equipe do NBR, o time chegou na final em outro patamar. Equipe que desempenha bem o jogo coletivo.

A equipe do Impacto mostra desde o início do campeonato o porquê de ser uma das melhores equipes desse ano. Time muito bem encaixado e que consegue manter um bom ritmo de jogo do início ao fim. Jogadoras experientes e que assumem bem o papel de decisão quando o time precisa.

Fique de olho:

Débora Reis (Municipal) – Fez jogos inconstantes na temporada regular, mas vem sendo decisiva nos playoffs e nessa final. Ótima center, com passagem por seleção brasileira e que é dominante no garrafão. Faz bem o box out, pega importantes rebotes e dá lindos tocos.

Taliciane do Nascimento (Impacto) – Armadora talentosa e rápida. Fundamental para que o time do Impacto tenha sucesso no seu ritmo de jogo. Dá bons passes e é importante nas infiltrações laterais. Dita a velocidade do ataque e vem sendo a jogadora mais sóbria em quadra.

KOBRAS VS MUNICIPAL

24910008 944708285684948 4092812575471692172 n

Os atuais campeões tiveram um ano conturbado. Com mudanças no elenco e com a saída do Renan Pimentel (ex-treinador) no meio da temporada. A equipe mostra que mesmo com esses problemas, é uma ótima equipe e tem valores individuais que poucos times possuem. Joga muito bem com o 4 aberto e pontua muito bem quando os seus jogadores buscam os layups.

A equipe da tijucana é uma das equipes mais organizadas nesse campeonato. Mesmo com a perda do Rogger na última partida, o time tem outras armas ofensivas que podem pontuar. Time que faz muito bem a marcação no 1-1 e que é inteligente nas escolhas das jogadas.

Fique de olho:

Vinicius Franciscone (Kobras) – O MVP na temporada passada, cresceu muito de produção nos últimos jogos e foi determinante para a vitória do time no último domingo. Jogador que marca bem no perímetro, faz bem a transição defesa-ataque e usa bem o Eurostep para buscar um bom layup.

Daniel Batista (Municipal) – Jogador fundamental para a construção de pontos da equipe desde o início da temporada. Consegue assumir bem o papel de playmaker e scorer do time. Jogador que possui um bom Qi de basquete e que deve ser a principal arma ofensiva da equipe comandada pelo Gabriel Dutra.

Published in Estadual

No domingo (05/11), o Vila da Penha/Bad Angels enfrentou o FBMRJ pelo segundo jogo da série do Máster +35. No fim, o FBMRJ venceu por 79-66 e empatou a série.

Se na primeira partida o FBMRJ sofre com as boas infiltrações do Eduardo Banana, nesse jogo o time não precisaria se preocupar. Já que o Eduardo não foi para a partida.

O time do FBMRJ mostrou mais uma vez ser um time consistente nos dois lados da quadra e fazer um jogo correto que levou o time a ter nenhum susto na partida.

Com boas jogadas do Bernardo Larreta (14 pontos e 10 rebotes) e uma grande ajuda ofensiva do Diogo Vilhena (23 pontos e 7 rebotes), a equipe conseguiu controlar a partida desde o seu início. A equipe trabalhava bem o tempo no ataque e encontrava sua melhor opção no ataque, perto do garrafão. Sendo nos bons layups dos seus jogadores ou o trabalho de low post dos seus alas e pivôs.

O time do Vila não conseguia parar o ímpeto ofensivo do seu adversário e parecia não ter muitas opções no ataque sem o Eduardo em quadra. O grande destaque da equipe, foi o Flávio Rocha com 15 pontos e 8 rebotes.

Published in Master

Na quinta-feira (02/11), o FBMRJ enfrentou o Vila da Penha/Bad Angels pela partida válida pelos playoffs do Máster +35 e o Vila venceu por 72-65.

Uma das partidas mais disputadas do dia.

São duas equipes que possuem um bom elenco, sendo o FBMRJ um time que busca fazer com que vários atletas pontuem. Já o time do Vila, tinha Eduardo Banana que foi a sua principal opção ofensiva em quadra.

A equipe do FBMRJ desde o início buscou cadenciar o jogo, trabalhando bem a bola no ataque e buscando fazer uma movimentação ofensiva completa para que a escolha dos arremessos fosse a melhor possível.

O time do Vila, apostou nas boas infiltrações do Eduardo. Que foi o grande destaque com 12 pontos, 10 rebotes e 9 assistências.

Mesmo fazendo uma boa marcação no perímetro, o time do FBMRJ tinha grande dificuldades para impedir as infiltrações do Eduardo. Mesmo não conseguindo os pontos, as infiltrações resultavam em faltas e era claramente o melhor caminho para o time do Vila.

FBMRJ contava com boas jogadas individuais do Bernardo Larreta (18 pontos e 9 rebotes) e o Rodrigo Castelão (15 pontos e 11 assistências). O time jogou bem de modo geral, mas a sua defesa foi o ponto negativo.

As duas equipes fizeram um jogo sólido e o fato da equipe do FBMRJ não conter as infiltrações, foi o grande diferencial para o resultado final.

Mesmo perdendo, o time do FBMRJ mostra que está muito vivo na série e tudo pode acontecer no próximo jogo.

Published in Master
Segunda, 30 Outubro 2017 14:12

FBMRJ fecha a série contra Slam Dunk

No segundo jogo da série entre FBMRJ e Slam Dunk pela Liga B, disputado no Sport Club Mackenzie. O FBMRJ fechou a série em 2-0, vencendo por 76-50.

A equipe do FBMRJ mostrou o por que é um dos times favoritos para conquistar o título dessa categoria. O time mostrou uma boa compactação defensiva, fazendo boas dobras na marcação e no ataque, vimos uma boa rotação ofensiva e um ótimo espaçamento de quadra.

O grande destaque, foi o Rafael Pougy. Ele fez 26 pontos, pegou 18 rebotes e deu 3 assistências. Pougy mais uma vez mostra qualidade no trabalho de low post e do high post. Usando bem o footwork para superar a marcação adversária. Além de pontuar bastante, ele usou o seu alto QI ofensivo, para encontrar brechas defensivas para ajudar os seus companheiros pontuarem com certa facilidade.

Slam Dunk, que fez uma ótima campanha nessa temporada, não conseguiu conter o volume de jogo do FBMRJ e no ataque, tinha muita ansiedade para finalizar as jogadas. O time escolhia mal os arremessos e tinha dificuldade para trabalhar a bola no ataque.

Mesmo o André Baldez sendo o grande destaque da equipe, fazendo 12 pontos e pegando 3 rebotes, o time encerra a sua trajetória na Liga Super Basketball.

Published in Liga B

Os playoffs da Liga B correm a todo vapor. Após uma primeira rodada extremamente disputada, às Oitavas de final chegam com um tempero a mais. As equipes de melhor campanha da fase de classificação (Mackenzie, São Gonçalo, The Brothers, Jequiá, FBMRJ, Hoops, Queimados e Imp. São Cristóvão), se juntam a disputa.

E esse post é exatamente pra falar sobre estas equipes. Desde as primeiras rodadas, as da fase de classificação, estas equipes se apresentaram como principais favoritas ao título da LIGA B e um eventual acesso ao Campeonato Estadual Amador, na próxima temporada.

playoffs liga b

Ocorre que, com a reta final da fase de classificação, e a primeira rodada de playoffs, as atenções se voltaram para outras equipes, deixando um pouco de lado esses ditos favoritos.

Sendo assim, resolvi um por um e ressaltar um aspecto de cada uma dessas equipes, que as tornam algumas das favoritas ao título da LIGA B:

Mackenzie: A jovem equipe do Méier, já provou mais de uma vez suas qualidades, com nomes promissores como João Vitor. E apesar de muitos verem sua juventude como um ponto fraco, acredito que um dos fatores que podem representar o desequilíbrio em favor da tradicional equipe do basquete carioca é o seu técnico. Felipe Alexandre é sem dúvidas um dos melhores (provavelmente o melhor técnico da LIGA B), o que pode eventualmente compensar a inexperiência dos atletas e impulsioná-los na disputa do título.

FMBRJ: Outro time de muita qualidade, que só terminou em segundo lugar no grupo, porque perdeu o confronto direto pro Mackenzie em uma partida que contou apenas com quatro jogadores a maior parte do tempo. Conta com uma arma nada secreta para brigar pelo caneco, Rafael Pougy. O pivô foi o único jogador da LIGA B a ser convocado para seleção da LSB, e ao lado de Diego Santana são o esteio desta equipe.

São Gonçalo: Sem sombra de dúvidas é o time menos badalado entre os oito que iremos citar, mas isso não quer dizer que é menos perigosa. As esperanças da Equipe de São Gongo, reside na dupla Paulo Renato e Felippe Rodrigues. Juntos os atletas combinam para uma média de 23,83pts, 10reb 4,67ass, 6,83rou, 0,67toc por partida.

Queimados Warriors: Outro time que desperta bastante atenção é os Warriors. A equipe de Pezão, Duda e Moises, chama bastante atenção pela qualidade, mais chama ainda mais pela velocidade de seu jogo. Somando a isso o atleticismo de alguns atletas, o ritmo imposto pelo time laranja e roxo pode ser uma ferramenta mortal na disputa pelo título.

The Brothers: Uma equipe tradicional, sempre cotada entre as favoritas, tem grandes nomes que sempre são alvo da atenção de seus adversários, como Leonardo MIB e Diego Henrique. No entanto, acredito que um dos ponto mais fortes desta equipe esta na dupla Daniel/Erick. Ambos são jogadores pouco badalados mas que tem um basquete extremamente consistente. E diversas vezes aparecem como opções de segurança nos momentos mais críticos da equipe. Fazem pouco barulho mas com um basquete gigante.

Império São Cristóvão: Impossível falar de Império São Cristóvão, e não falar de Rafael Assis da Silva, ou como o basquete carioca aprendeu a chamar Rafael Hambúrguer. Não fosse suficiente o apelido cativante, o jogo dele também é arrebatador. Um pontuador nato, ostenta a quarta colocação em média de pontos por jogo, tudo isso sem perder o controle de sua equipe, o que se vê refletido em outros números como o fato de ser um dos 10 jogadores mais eficientes da competição.

Jequiá: Antes de mais nada, cabe esclarecer que a equipe do Jequiá é a atual vice campeã do Campeonato Estadual amador, e só não está disputado junto à “elite” da LSB, por uma opção administrativa da própria equipe, que sofreu baixas importantes no seu elenco. Só por isso, já conseguimos corroborar a qualidade do time da Ilha do Governador. Contudo, um ponto que sempre pesa Jequiá é o fator casa. Quem já jogou playoffs, na casa do clube alviceleste, sabe como o ambiente pode ser um fator relevante em uma disputa tão importante.

Hoops: Por último, mas com certeza não menos importante o Hoops Basketball é uma equipe que merece ser respeitada. Outro time que também não chama muita atenção, a equipe comandado por Gabriel Mineiro tem se mostrado bastante equilibrada e capaz de lidar com momentos adversos com bastante frieza. um fator preponderante quando falamos de playoffs.

Published in Liga B

Neste domingo (27/08), o FBMRJ recebeu o BMC Airballs no Sport Club Mackenzie pela Liga B e foi um jogo no mínimo interessante.

Pois vimos o BMC que faz sua temporada de estreia na LSB mostrar uma evolução evidente em quadra e o FBMRJ passar certa dificuldade no primeiro tempo.

A equipe do BMC começou mal a temporada e mostrava uma desorganização tática evidente, mas com o passar dos jogos começamos a ver valores individuais importantes, como o David da Conceição (um dos maiores reboteiros da Liga) e o Victor Rogério (scorer da equipe).

O FBMRJ vem de uma boa vitória na semana passada com um jogo formidável do Rafael Pougy. É uma equipe que já era considerada uma das favoritas a passar no grupo e grande contender para o título desse ano.

Na partida, vimos o FBMRJ ter dificuldades para impedir as infiltrações laterais do BMC e as jogadas de transição da equipe da baixada fluminense. Talvez a falta do Pougy em quadra, ele foi poupado para a partida, fez com que a equipe tivesse que mostrar novas ferramentas ofensivas, mas o BMC soube segurar o adversário no placar.

O primeiro tempo foi vencido pelo FBMRJ por 29-27.

No segundo tempo, a parte física pesou demais para o lado do BMC e aos poucos, as qualidades individuais dos jogadores do FBMRJ foram aparecendo. A vantagem que só era de 2 pontos terminou com uma vantagem de 1 pontos e um placar de 88-57 para o FBMRJ.

O grande destaque do time, foi o Diego Santana. Ele terminou com 25 pontos, 14 rebotes e 5 assistências.

Published in Liga B

A segunda partida do dia no complexo esportivo Miécimo da Silva aconteceu entre FBMRJ e Campo Grande Spartans.

cg x fbmrj

O Jogo:

1º Período:

Desde a primeira posse de bola o FBRJ deixou claro que o seu jogo se concentraria em pôr a bola nas mãos de seu principal jogador, Rafael Pougy.

Do outro lado o Campo Grande Spartans entrou na partida ligado nos 220 volts. Empurrados pelo seu técnico,  Serjão o Campo Grande trabalhou bem a posse de bola e liderou de ponta a ponta pra fechar a frente, 16 x 14.

 

2º Período:

O segundo quarto se seguiu com o mesmo nível de intensidade do primeiro, com o Campo Grande Spartans mantendo o basquete coletivo e distribuindo bem as bolas e o FBMRJ liderado por Rafael Pougy que a essa altura ja tinha duplo duplo.

Melhor para os Spartans que fechou a frente vencendo por 36 x 30.

 

3º Período:

Apesar de não ter banco pra rodar a equipe o FBMRJ pode contar com a subida de produção de Diogo Freire pra virar a partida e levar para o último quarto uma vantagem de quatro pontos (47 x 43).

 

4º Período:

Na frente no marcador o FBMRJ passou a jogar com muito mais moral e soube controlar o jogo e suportar muito bem a pressão do adversário que a 5 minutos do fim, já parecia não ter forças pra cortar a curta (oito pontos) vantagem adversária.

No final uma bela vitória do FBMJ (63 x 52), com direito ao primeiro triplo duplo da temporada assinalado pelo seu principal jogador Rafael Pougy (25pts, 23reb, 10ass).

Destaques:

Rafael Pougy (FBMRJ): 25pts, 23reb, 10ass e 1rou;

Diogo Vilhena (FMBRJ): 18pts, 7reb, 5ass e 2rou;

Bernado Larreta (FBMRJ): 12pts, 7reb, 1ass e 5rou;

Luis Felippe (Spartans): 9pts, 14reb, 1ass e 3rou;

Marcos Javan (Spartans): 22pts, 5reb e 2ass;

Ubirajara (Spartans): 2pts, 4reb, 1ass, 1rou e 1toc.

Published in Liga B
Top