IMG 20180923 141646252 HDR

No domingo na Arena da Juventude em Deodoro. o AVBN enfrentou o Liga da Justiça pelo Máster +40 e conseguiu uma ótima vitória por 73-48. A partida foi intensa desde o começo e as duas equipes apostavam no jogo mais próximo a cesta. Com alas mais fortes e ágeis, o time de Niterói conseguia pontuar bem e assim alcançar a vitória. O vestinha do jogo foi o ala Ralph Luiz com 16 pontos e 5 rebotes.

Veja alguns lances da partida.

Published in Master

jic

No domingo na Arena da Juventude em Deodoro, o Jequiá Iate Clube enfrentou o LDJ pela categoria Máster +40 e venceu po 78-63. O time da Ilha do Governador fez uma boa marcação desde o começo do jogo e soube aproveitar com eficiência as jogadas de contra-ataques. O Jequiá teve como destaque a dupla Douglas Lorite (27 pontos e 13 rebotes) e Márcio Paulo (21 pontos e 15 rebotes).

Veja alguns lances da partida.

Published in Master

IMG 20180805 090410269

No domingo na Arena da Juventude, o Santo Elias enfrentou o LDJ e não mostrou forças para superar o seu adversário em nenhum dos quartos. No final, o LDJ venceu por 82-33. A equipe do Santo Elias ficou devendo um trabalho ofensivo mais eficiente e aos poucos deu sinais que não conseguiria reverter o placar. A equipe do LDJ conseguiu impor o seu ritmo desde o ínicio e tendo o Nilo Inocêncio (15 pontos, 10 rebotes e 4 assistências) como destaque, não teve dificukdades em sair de quadra com a vitória.

Published in Estadual

ldj

No Sport Club Mackenzie, o time da casa enfrentou o LDJ e sofreu uma derrota por 65-54. Esse era o primeiro encontro entre as equipes após a semifinal do ano passado e toda a rivalidade gerada na última temporada, foi presente a cada jogada disputada em quadra. No final, o LDJ conseguiu um resultado positivo, assim como na temporada passada. O destaque foi o André Mattos com 15 pontos, 11 rebotes e 3 assistências.

Veja lances da partida e a entrevista com o André.

Published in Estadual

mun

Antes de começar a temporada de 2018, os times que chegaram na semifinal da temporada passada eram tratados como times a serem batidos. De forma justa, já que fizeram um campeonato consistente e foram fortes nos playoffs. Mas nessa temporada, o LDJ, o Niterói e o Municipal, não conseguem se impor tanto em quadra. Mas qual seria o principal motivo disso acontecer? Na minha opinião, o fato dos times mexerem no elenco é o principal motivo da campanha decepcionante desse ano até aqui.

Seguindo essa linha de raciocínio, é só olharmos para o Kobras. A equipe que é atual campeã da categoria e a única invicta nessa temporada, que esteve nas semifinais do ano passado. O time perdeu alguns jogadores, mas conseguiu manter a sua base do ano passado e isso vem se mostrando em quadra. Os cinco “titulares”, continuam o mesmo e isso vem se mostrando fundamental.

Já o Municipal, Niterói e LDJ, fizeram grandes mudanças no elenco. O time tijucano, mudou boa parte do seu elenco e contou com chegadas que viriam para resolver problemas no garrafão e que ajudariam o Daniel Batista na pontuação da equipe. Mas isso ainda não aconteceu de fato e o time já tem duas derrotas em quatro jogos. Diferente do ano passado, em que teve apenas uma derrota nos quatro primeiros jogos.

A equipe do Niterói Basquete Clube, foi a que mais se reformulou. O time optou por jogar com jogadores mais jovens e dos “titulares” do ano passado, somente Israel e Philipe continuam na equipe. O time só conseguiu uma vitória em cinco jogos, bem diferente do ano passado, em que só perdeu uma vez nas cinco primeiras partidas. Porém com a mudança radical no elenco, o desempenho “fraco” era até esperado, talvez não fraco assim.

O LDJ é o time que tem menos jogos na temporada, mas não vem tendo bons resultados. A equipe que foi uma das gratas surpresas na temporada passada, chegando a eliminar um dos favoritos ao título (Mackenzie), ainda não ganhou esse ano. O LDJ só jogou dois jogos até o momento e se o torcedor do time se apegar em superstições, não ficará tão triste com esse desempenho. Pois o time não venceu as três primeiras partidas na temporada passada e terminou a temporada fazendo uma campanha incrível nos playoffs.

Será que somente o Kobras chegará nos playoffs bem em comparação dos três últimos semifinalistas? Não sabemos. Mas uma coisa é certa, essas três equipes precisam abrir os olhos se pensam em título. Pois esse ano deve ser uma das temporadas mais competitivas da Liga Super Basketball.

Published in Estadual

oasis

Na última partida do dia no Mackenzie, o time do Oásis/FGS enfrentou o bom time do LDJ. Oásis conseguiu controlar bem o ímpeto do LDJ, equipe que chegou nas semifinais no ano passado e terminou com uma boa vitória por 80-54. Mais uma vez, o destaque da partida foi o Victor Hugo. O shooting guard Victinho, como é conhecido, terminou a partida com 19 pontos, 4 rebotes e 5 roubos de bola.

Veja alguns lances da partida e o que o Diego Conceição, que terminou com 15 pontos e 13 rebotes, falou sobre essa vitória.

Published in Estadual

LSB 16 07 2017 213

Neste domingo no Clube Campestre, teremos uma das partidas mais interessantes do Estadual Amador. O 3 Rios Basketball vai enfrentar o LDJ, pela primeira rodada do grupo A.

As duas equipes chegam nessa temporada, sem muitas mudanças no elenco. Os times buscaram manter a base do ano passado, quando o LDJ ficou na quarta colocação e o 3 Rios fez um dos melhores jogos contra o Municipal nas quartas de final. As principais contratações, foram o Farley (3 Rios) e Tyson (LDJ), que devem contribuir bastante nos dois lados da quadra.

Os dois times prometem fazer uma das melhores partidas nessa temporada regular. Com um estilo de jogo parecido, em que a posse de bola é favorecida e a seleção de arremessos são bem-feitas, o jogo tem tudo para ser um dos mais disputados do grupo.

Published in Estadual

IMG 20180225 171032218

Neste domingo o Club Municipal enfrentou o LDJ no Municipal, na partida válida pela final do torneio Big 4. No final, Municipal venceu por 73-65.

Esse era o confronto mais esperado do dia. Além do fato de ser uma final, as duas equipes se destacaram muito bem na temporada passada e mesmo perdendo algumas peças, se reforçaram muito bem.

A equipe do Municipal que tem a sua maior arma nas bolas do perímetro, teria uma dura missão de superar o time organizado e que selecionava bem os arremessos do LDJ.

A partida começou como todos esperavam, com o time do Municipal buscando as bolas do perímetro e fazendo rotações para que os espaços na defesa do LDJ ficassem mais visíveis e o time pudesse aproveitar para infiltrar. A intensidade que o time do Muncipal colocou no início funcionou e o timer rapidamente abriu uma boa vantagem no placar. Porém, o time do LDJ entendeu como o adversário se comportaria e começou a usar bem o trabalho dentro do garrafão.

O time usava bem o pick and roll para puxar o pivô do Municipal até o perímetro e achar espaços importantes. Ainda contava com importantes jogadas do Carlos Alexandre (19 pontos, 7 rebotes, 2 assistências e 4 roubos de bola), que infiltrava bem na defesa do Municipal para pontuar e com as importantes bolas de três pontos do Pedro La Marca (3-5) e os rebotes do André Mattos (16). Trabalhando bem na média distância, o LDJ conseguiu vencer o segundo e terceiro quarto (18-15, 20-11).

Foi no último período, que o Municipal reagiu no placar. A equipe não conseguiu ter o mesmo desempenho nas bolas de três pontos (3-22) que obteve nas partidas anteriores do torneio e teve que buscar outras alternativas. A principal opção, foi apostar em fazer jogadas para que o Daniel Batista ficasse no 1-1 e fizesse bons layups. Já que o shooting guard infiltra muito bem e sabe absorver bem o contato. Por sinal, o Daniel (31 pontos, 7 rebotes, 2 assistências e 2 roubos de bola) foi o cestinha do time e terminou sendo o cestinha do torneio.

IMG 20180225 170706280

Além de jogadas que favoreciam o Daniel, o Municipal viu outros jogadores ajudando na pontuação do clube. O principal foi o Ronaldo Luiz (13 pontos e 4 rebotes). Ele além de ajudar na marcação e nos pontos, ele teve um plus-minus* de 20, algo interessante para um jogador que saiu do banco de reservas.

No fim, a equipe da casa conseguiu abrir uma ótima vantagem no placar e controlou a partida para assegurar vitória e o primeiro título do time no Big 4.

Agora as equipes se concentram para o início da temporada regular da Liga Super Basketball. O LDJ está no grupo A e o Municipal está no grupo B.

* - Este índice mostra como o time reage a presença de um determinado jogador na partida.

Published in Estadual
Segunda, 12 Fevereiro 2018 10:29

Vem ai o Torneio Big 4 Club Municipal/Dr. Veit

Falta poucos dias para a temporada regular começar e as equipes vão procurando se preparar o melhor possível para o longo ano na Liga Super Basketball (LSB) e o torneio Big 4 Club Municipal/Dr. Veit é um dos grandes torneios de pré-temporada.

O objetivo do torneio é servir de preparação entre as equipes que disputam a LSB e uma forma de movimentar o Club Municipal e o cenário do basquete do Rio de Janeiro nesse período.

As equipes participantes do torneio são:

- ASP Club Municipal (Equipe da casa e 2ª Colocada do Estadual Amador Liga A)

- LDJ (Equipe 4ª Colocada do Estadual Amador Liga A)

- Hoops Basketball (Equipe Classificada para Liga A 2018)

- Mad Lions (Equipe independente formada com base em ex atletas do clube e 8ª colocada do Estadual Amador Liga B em 2017)

O torneio se fará em forma de quadrangular simples onde todos jogam contra todos em 3 datas. A vitória vale dois pontos e a derrota vale um ponto. A equipe que ao final obtiver mais pontos será sagrada Campeã. O critério de desempate será o de saldo de cestas entre as equipes empatadas. Em caso de persistir o empate, a equipe com melhor ataque vence.

TABELA DO TORNEIO

IMG 20180210 WA0051

A arbitragem será fornecida pela Liga Super Basketball (LSB) e terá estatísticas no site.

Então se você estiver no Rio de Janeiro e quiser ver um bom jogo de basquete, compareça no Club Municipal (R. Haddock Lobo, 359 - Tijuca, Rio de Janeiro - RJ, 20260-141) e aproveite.

Published in Estadual

No domingo, o Kobras Basketball e o LDJ se enfrentaram pela terceira e última vez no Estadual Amador. No fim, o Kobras conseguiu uma boa reação e venceu o LDJ por 66-54.

Antes da partida começar, era laro que seria mais uma grande partida dessa semifinal. O LDJ vem fazendo um playoff muito forte e mostrando que não chegou por um acaso nessa semifinal.

Vimos isso, na primeira partida em que o time conseguiu vencer bem o Kobras, atual campeão, no Jequiá Iate Clube.

Já o Kobras, chegou a essa semifinal por tudo o que fez na temporada regular e por ter sido o campeão no ano passado. Era difícil não colocar a equipe comandada pelo Binato e companhia como a equipe a ser batida nesse campeonato.

O time sofreu no primeiro jogo, mas na segunda partida o time parece ter entrado mais focado e consegui superar bem o LDJ.

O jogo teve o mesmo enredo que as partidas anteriores. O LDJ consegui impor um bom ritmo desde o início, usando bem a transição defesa-ataque e o trabalho dentro do garrafão com o Arthur Meireles (10 pontos e 8 rebotes) e o João Marchon (13 pontos e 6 rebotes).

Na primeira partida entre eles, o LDJ conseguiu segurar até o final e na segunda partida o Kobras conseguiu se recuperar rapidamente.

Nesse jogo, o LDJ se saiu bem no garrafão mas sentiu muita falta do Carlos, Nilo e André. Os três são peças importantes dessa equipe e parecia que esse jogo não estava encaixando com as movimentações deles. Os três jogadores, somaram para 20 pontos. Algo bem abaixo para uma semifinal.

O Kobras também não começou nada bem a partida e não porque estavam jogando mal. O time criava boas jogadas, mas pecava na finalização e via o seu adversário aproveitar muito bem as oportunidades que surgiam.

Era tão evidente isso, que quando o Kobras passava no placar, o LDJ conseguia se recuperar rapidamente e ao contrário, parecia penoso para o atual campeão reverter o jogo.

O jogo em sim, foi bem parelho e tenso entre os dois times. As equipes lutavam bastante por cada jogada e por cada posse de bola.

A partida ganhou tons dramáticos no fim. Até o meio terceiro quarto, parecia que seria difícil para o Kobras reverter o jogo e fazer a final contra o Municipal.

Mas os arremessos que não caíram no início do jogo, começaram a cair e tudo mudou.

Após três bolas seguidas de 3 pontos, o time do Kobras entrou de vez na partida e cada jogada favorável a equipe, era comemorada como se fosse a última bola do jogo.

Aos poucos, essa empolgação foi minando o time do LDJ. Que começou a errar arremessos que não erraram no primeiro tempo e sentir a pressão do Kobras.

Foi nesse momento que apareceu o Vinicius Franciscone, MVP da temporada passada e o Marcelão. O Vini foi consistente desde o início, fazendo bons layups e finalizando bem do mid-range. O Marcelão entregou o que todos esperam, rebotes importantes. Ele foi fundamental na briga pelos rebotes e um líder nato dentro de quadra.

O Kobras usou bem a experiência ao seu favor e conseguiu controlar bem o jogo até o final.

Com essa vitória, o Kobras vai enfrentar o Club Municipal na primeira partida da final do Campeonato Estadual Amador no dia 26 desse mês.

Após a partida, pude conversar com o Vitor Damasceno (LDJ) sobre essa semifinal e a temporada da equipe.

“Foi uma grande série. Jogamos bem, mas talvez não soubemos saber trabalhar bem com um placar adverso. O Kobras soube trabalhar bem o jogo todo, mesmo estando atrás boa parte do jogo e após as três cestas de 3 pontos seguidas, eles usaram bem a experiência para segurar o jogo. ”

“Estou muito feliz com o nosso desempenho nessa temporada. Crescemos no final, fizemos um ótimo playoff e agora nos resta é pensar na temporada que vem. Como jogamos bem, é normal outras equipes querem os nossos jogadores e vamos tentar manter essa mesma equipe para o ano que vem. “

Já o Tiago Binato (Kobras), falou sobre essa semifinal e sobre a final contra o Municipal no próximo final de semana:

“Sabíamos que seria uma série duríssima. O LDJ é muito bom e fez grandes jogos contra a gente. Temos que dar os parabéns para eles. “

“Claramente sentimos falta do Renan [ex-treinador] e estamos jogando os playoffs desfalcados. Tivemos alguns problemas dentro e fora de quadra, mas tudo foi resolvido. Vamos para o jogo contra o Municipal, tentando jogar o nosso melhor e acreditamos que vai ser mais uma série duríssima. “

Published in Estadual
Top