No último domingo pudemos ver a estreia da Rural Basquete, no Complexo Esportivo Miécimo da Silva. E a equipe comandada pelo técnico Deividson Aloisio conseguiu uma brilhante vitória, imprimindo uma fortíssima defesa contra o União Basket Nova Friburgo. E para entender mais sobre essa defesa e as expectativas da equipe pra temporada eu bati um papo com o homem:

 

 

Diogo Aquino: Então eu fiquei bastante impressionado com a defesa de vocês no domingo. Em especial com os pivôs que protegem muito bem o aro. Vai ser uma marca da equipe?

Deividson Aloisio: Primeiramente, muito obrigado!

Então, buscamos uma defesa bastante forte para essa temporada e felizmente contamos com pivôs experientes.

Thiagão ano passado já havia saído com mais de 20 rebotes em algumas partidas, Richard depois que retomou o ritmo de treino voltou a desempenhar o seu papel com muita eficiência, e o Vitor(Smile) já joga há anos e nunca teve medo de fazer o "trabalho sujo" também.

Então sim, buscaremos sempre um garrafão bastante pesado!

 

Diogo Aquino: Foi uma partida bastante dura, vocês estavam atrás e conseguiram virar o placar. Como vc viu essa estreia?

Deividson Aloisio: Foi sim!

Ainda mais que foi contra um dos times favoritos a subirem para a Liga A e que haviam nos vencido com muita folga temporada passada.

Eu particularmente vi como um amadurecimento do time!

Soubemos usar a inteligência e controlar as emoções pelo fato de estarmos atrás no placar.

Sabíamos que não seria uma partida fácil então entramos focados em defender muito bem, e aproveitarmos as características individuais nas horas certas no ataque.

Todos tiveram suas boas chances de fazerem o jogo coletivo porém com o seu jeito de jogar, tanto que isso se refletiu na distribuição de pontos do time.

 

Diogo Aquino: O schuenck é um grande pontuador, e vcs consiguiram simplesmente para-lo. Era um ponto principal da sua estratégia?

Deividson Aloisio: Não exatamente.

Sabíamos sim que o Gustavo é um ótimo jogador, muito técnico nos arremessos e controle de bola, porém sabíamos também que o time do Friburgo não se resumia a ele.

Tinha o Iago que é um ótimo chutador de 3, Taynan, que acabou sendo o cestinha da sua equipe.

Então não focamos num só jogador, focamos em ocupar todo os espaços da quadra, em pressionar o ataque deles com uma defesa mais agressiva forçando eles ao erro, ou ao menos que não se sentissem confortáveis em nenhum momento para finalizar, fosse chutando ou atacando a cesta diretamente.

 

Diogo Aquino: Vila Kings, Salgueiro, Basket Maré, Mackenzie B, Mad Lions, União Nova Friburgo, Santa Cruz e Comary. Como você avalia o grupo B?

Deividson Aloisio: Uma pergunta muito boa mesmo! (Risos)

Sinceramente, com todo o respeito às equipes dos outros grupos. O nosso grupo é o mais competitivo da Liga B!

Tem algumas equipes que chegaram muito longe na temporada passada e que poderiam ser "cabeça de chave"; outras equipes vieram muito bem montadas para essa temporada também, ou seja, o nivelamento técnico do grupo está altíssimo.

Mas nosso time está acostumado até mesmo de outras competições de sempre termos jogos difíceis, de sempre batermos de frente com possíveis finalista e as vezes prováveis campeões, então estamos acostumados e ansioso para jogarmos contra os times fortes desse grupo e dessa competição em geral!

 

Diogo Aquino: Você acha que se classificar em um grupo desses pode ser uma vantagem pelo ritmo que a equipe estará acostumada a enfrentar?

Deividson Aloisio: Com certeza! Várias equipes fortes significam vários jogos fortes, e sabemos que ninguém quer deixar a competição mais cedo.

Então chegaremos na próxima fase sabendo o que nos espera e sabendo o quanto cada um de nós teremos doar ao time em cada jogo e em cada treino, dentro e fora de quadra para avançarmos mais etapas.

 

Diogo Aquino: Ano passado vocês ficaram fora dos playoffs. Qual é a expectativa da equipe para esta temporada?

Deividson Aloisio: Esse ano queremos alcançar minimamente até as quartas de finais! Sabemos que temos potencial para isso.

Estamos confiantes no planejamento para esse ano e buscando melhorar em todos os aspectos do jogo para sermos o time mais competitivo que pudermos, e assim estarmos prontos para todos os embates.

 

Diogo Aquino: Deividson, muito obrigado. Me desculpe por tomar tanto seu tempo, mas eu adorei sua defesa e tinha que conversar com você.

Deividson Aloisio: Nós que agradecemos a oportunidade que vocês estão nos dando de expormos nosso trabalho e quem somos perante uma competição com tão grandes times e jogadores.

Obrigado!

 

Diogo Aquino: Nada, te desejo uma boa sorte na temporada e muito obrigado.

Published in Liga B

No último domingo dia 11 de março de 2018, mais uma vez o Complexo Esportivo Miécimo da Silva abriu as portas do Ginásio Zenny de Azevedo, para abrigar uma rodada da LSB.

O segundo jogo do dia aconteceu entre União Basketball/Nova Friburgo, tido desde a última temporada como um dos favoritos da competição, e outra ótima equipe, que também sonha com o título, a Rural Basquete.

Rural

 

O jogo:

 

1º Período:

 

O jogo começou e o União Basketball pulou na frente. O time comandado por Gustavo Schuenck abriu 6 x 0, mostrando a razão de seu favoritismo.

Contudo, a Rural veio com uma defesa muito fechada impedindo um melhor aproveitamento do craque de Nova Friburgo. A força da defesa manteve o Rural Basquete no encalço do adversário, o que proporcionou um primeiro quarto extremamente bem disputado, vencido pelo time de nova friburgo por 15 x10.

 

2º Período:

A Rural continuou com a forte pegada defensiva, que por sinal alavancou uma evolução ofensiva que cortou a vantagem para apenas dois pontos.

O jogo se seguiu acirrado até o fim do quarto. Quando a menos de dois minutos para o fim a Rural assumiu a liderança no marcador. E foi para o intervalo vencendo por 23 x 22.

 

3º Período:

Depois do intervalo a partida recomeçou com altíssimo nível de intensidade, o que favoreceu a Rural que já estava um passo na frente no quesito.

Porém a saída do seu pivô, home base da sólida defesa, criou uma certa insegurança na equipe.

A despeito dessa insegurança Thiagão que entrou no lugar de Richard com quatro faltas, deu um toco fenomenal de Schuwenck, deixando claro que não iria deixar o nível da defesa cair.

E não deixou. A Rural se manteve à frente do marcador comandandos por sua defesa, até que nos dois minutos finais do terceiro quarto, Tayan Pinto acertou duas bolas de três que viraram o placar e recolocou o time de Nova Friburgo na dianteira.

 

4º Período:

O último quarto do jogo começou com com uma queda daquela defesa implacável que a Rural havia mostrado até então.

Melhor para o União Nova Friburgo que seguiu a frente encontrando com.mais facilidade seu principal jogador.

Agora se a defesa da Rural já não era tão implacável assim, mas essa altura o ataque já havia encontrado os caminhos da cesta. E foi com a força do ataque que a Rural provocou mais uma virada no placar, que a 3:52 marcava 45 x 43.

O relógio marcava 1:22 para o fim quando Hugo Andrade matou uma bola de três que caiu como uma faca nas esperanças do Nova Friburgo. Na sequência a Rural ainda conseguiu uma cesta fácil em contra ataque, que obrigou o União Basketball a para o jogo.

Ainda assim,  na volta do tempo a cena só não se repetiu porque o time de Nova Friburgo parou o lance com uma falta antidesportiva, que selou a vitória do time da Rural por 54 x 45.

 

Destaques:

Richard (Rural): 9pts, 7reb, 1ass, 2toc e 16ef;

Thiagão (Rural): 8pts, 11reb, 2ass, 1toc e 16ef;

Tayan Pinto (Nova Friburgo): 11pts, 3reb, 4ass, 3rou, 1toc e 17ef.

Published in Liga B
Top