Segunda, 26 Março 2018 17:31

Na prorrogação, Mad Lions vence!

 

No agitado domingo de jogos na Vila Olímpica de Mesquita, Mad Lions e Santa Cruz Black Panthers abriram a rodada da Liga B, em um jogo sem qualquer sinal de sonolência típica de um domingo de manhã.

mad lions squad

Com muita intensidade por parte das equipes, a partida teve um primeiro quarto barulhento, originado pela veemente vibração dos sucessos defensivos e ofensivos do Santa Cruz Black Panthers. Liderados pelo experiente Cristiano Assis, a equipe da Zona Oeste venceu o primeiro quarto por 19 a 10 e assustou o Mad Lions.

No segundo quarto, o Mad Lions copiou a intensidade e vibração defensiva do Santa Cruz e reagiu, vencendo por 17 a 9, reduzindo a diferença para apenas 1 ponto ao fim do primeiro tempo. O placar do quarto terminou 28 a 27.

O Capitão do Mad Lions, Bruno Lucas, foi o destaque do terceiro quarto com 7 pts em 7 minutos jogados. Apesar do baixo aproveitamento nas bolas de 3 pontos, nesse quarto, Bruno foi muito bem nos arremessos de média distância e seus companheiros de garrafão Elielson(13 rebs) e Carlos Guilherme(10 rebs) neutralizaram as ações do Cristiano e do veloz armador do Santa Cruz, Luiz Fernando. O quarto terminou 15 a 7 para o Mad Lions, que a essa altura liderava o placar por 7 pontos.

Na parte final do jogo, o bom e veloz controle de bola de Luiz Fernando conseguiu superar a fechada defesa do Mad Lions, algo que parecia difícil. O armador converteu 7 importantes pontos para equipe, a mesma quantidade de pontos do garoto Drault, que surgiu como uma impressionante atuação no que foi a parte mais importante do jogo para os Panteras da Zona Oeste. Drault, apesar dos 19 anos, foi decisivo para a reação final da equipe, sendo muito corajoso na busca pela cesta nos minutos finais da partida. Com os 14 pontos combinados de Luiz e Drault, o Santa Cruz venceu o quarto por 15 a 8 e empatou o jogo em 50 a 50 no fim, levando a partida para o período extra.

No overtime, a emoção e vibração que foi exaltada nos 40 minutos anteriores, simplesmente se esvaiu. O Mad Lions liderou e abriu vantagem desde o início, dessa vez com o ala Guilherme Amaral, autor de 7 pontos na prorrogação e 14 no total, sendo o cestinha da partida ao lado de Luiz Fernando. No final, os Leões venceram por 64 a 55 e garantiram a primeira vitória da equipe no grupo B da Liga B.

Published in Liga B

No último domingo dia 11 de março de 2018, mais uma vez o Complexo Esportivo Miécimo da Silva abriu as portas do Ginásio Zenny de Azevedo, para abrigar uma rodada da LSB.

A terceira partida do dia aconteceu entre Salgueiro Basketball e Mad Lions.

Salgueiro

 

O jogo:

 

1 Período:

Já haviam corrido mais de dois minutos quando Gabriel Fernandes abriu o marcador para o Mad Lions com um chute de média distância.

A cesta deu moral ao Mad Lions que ampliou com um bola de três de Fernando Barbosa e mais dois lances livres do próprio Gabriel.

O bom início do Mad Lions (7 x 0), obrigou o técnico do Salgueiro a para o jogo, na tentativa de reequilibrar as ações. O pedido de tempo surtiu efeito o Salgueiro fechou a defesa e contra atacou para  cortar a diferença para uma posse de bola.

O primeiro quarto se manteve extremamente equilibrado, com o Mad Lions mantendo a vantagem de apenas uma posse de bola (9 x 7).

 

2º Período:

Com as duas equipes de volta a quadra, o Salgueiro além de conseguir congestionar o garrafão o que já havia dado resultado, ainda conseguiu conter a correria do Marvin, a força motriz do Mad Lions.

Com o adversário bem controlado o Salgueiro assumiu a liderança chegando a abrir 13 a 9, o que provocou o pedido de tempo do Mad Lions.

Depois do tempo o jogo ficou bem.mais duro, com algumas jogadas mais ríspidas.

Aos poucos o Mad Lions conseguiu emplacar sua velocidade em uma ou outra jogada, mas não foi suficiente para mudar a liderança.

As duas equipes foram para o intervalo com o Salgueiro a frente 18 x 16.

 

3º Período:

Depois do intervalo as duas equipes passaram a trocar pontos, situação que consolidou a liderança do Salgueiro que a essa altura cometia menos desperdícios de posse de bola.

A liderança parece ter feito mal ao Salgueiro que parou de brigar pelos pontos no garrafão focando nos arremessos de média distância, que não apresentavam o mesmo resultado.

Melhor para o Mad Lions que virou o jogo numa bela bola de 3 de Gabriel, e segurou uma vantagem de três pontos para o último quarto (29 x 26).

 

4º Período:

A pequena vantagem do Mad Lions foi pulverizada logo no início da última etapa. Ainda não haviam corrido 2 minutos de jogo e o Salgueiro havia promovido uma corrida de 6 x 0. Este cenário obrigou o Mad Lions a pedir tempo.

O pedido de tempo não surtiu muito efeito e o Mad Lions ainda viu o Salgueiro ampliar a vantagem pra mais de dez pontos, antes que pudesse converter sua primeira cesta no quarto.

O apagão do último período custou caro e permitiu ao Salgueiro apenas administrar o jogo para conquistar a vitória.

 

Destaques:

Adalberto Rosa (Salgueiro):  9pts, 13reb 1ass, 3rou e 15ef;

Douglas Silva (Salgueiro): 9pts, 21reb e 17ef;

Gabriel Fernandes (Mad Lions): 17pts, 6reb, 1ass, 2rou e 15ef.

Published in Liga B

IMG 20180225 WA0011

Neste domingo o Mad Lions enfrentou o Hoops Basketball no Municipal, na partida válida pela disputa do terceiro lugar do torneio Big 4. No final, Hoops venceu por 55-51.

As duas equipes entraram em quadra com duas estratégias bem parecidas. Os dois times apostavam no jogo de curta e média distância, visando bastante os layups nas finalizações no low post.

A equipe do Hoops começou melhor a partida, pois estava conseguindo compactar bem a sua defesa e usava bem a transição para pontuar. No segundo quarto, vimos um grande diferencial pela a equipe, as bolas de 3 pontos. Com um bom desempenho do João Paulo (3) nos arremessos do perímetro, time do Hoops conseguiu uma boa vantagem no placar e venceu o quarto por 18-9.

Na volta do intervalo, o jogo mudou de direção. A equipe do Hoops que compactava bem na defesa e conseguia bons pontos oriundos do perímetro ou de jogada mais perto da cesta, viu o Mad Lions crescer muito de produção.

A equipe comandada pelo Tadeu Leonardo, voltou mais ligada na partida e a marcação alta, começou a fazer efeito. Esse foi o ritmo do segundo tempo. Para se ter uma noção, o time do Hoops cometeu 32 erros, enquanto o Mad teve 22. Com uma marcação alta e pressão funcionando, o time rapidamente diminuiu a vantagem no marcador e a partida que estava relativamente tranquila para o Hoops, começou a ficar dramática no fim.

O time do Mad Lions chegou a virar o placar na reta final, mas mesmo entregando mais intensidade em quadra, o time tinha dificuldades para finalizar as jogadas e viu o Hoops aproveitando os ataques que apareciam. Então, no fim o time do Hoops voltou abrir uma pequena vantagem e segurou ela até o final para conquistar o terceiro lugar do torneio.

Agora as duas equipes se preparam para o início da temporada regular da Liga Super Basketball. O Hoops Basketball vai disputar o campeonato estadual pela primeira vez e o Mad Lions joga a Liga B, em busca do acesso para o estadual.

Published in Estadual
Segunda, 12 Fevereiro 2018 10:29

Vem ai o Torneio Big 4 Club Municipal/Dr. Veit

Falta poucos dias para a temporada regular começar e as equipes vão procurando se preparar o melhor possível para o longo ano na Liga Super Basketball (LSB) e o torneio Big 4 Club Municipal/Dr. Veit é um dos grandes torneios de pré-temporada.

O objetivo do torneio é servir de preparação entre as equipes que disputam a LSB e uma forma de movimentar o Club Municipal e o cenário do basquete do Rio de Janeiro nesse período.

As equipes participantes do torneio são:

- ASP Club Municipal (Equipe da casa e 2ª Colocada do Estadual Amador Liga A)

- LDJ (Equipe 4ª Colocada do Estadual Amador Liga A)

- Hoops Basketball (Equipe Classificada para Liga A 2018)

- Mad Lions (Equipe independente formada com base em ex atletas do clube e 8ª colocada do Estadual Amador Liga B em 2017)

O torneio se fará em forma de quadrangular simples onde todos jogam contra todos em 3 datas. A vitória vale dois pontos e a derrota vale um ponto. A equipe que ao final obtiver mais pontos será sagrada Campeã. O critério de desempate será o de saldo de cestas entre as equipes empatadas. Em caso de persistir o empate, a equipe com melhor ataque vence.

TABELA DO TORNEIO

IMG 20180210 WA0051

A arbitragem será fornecida pela Liga Super Basketball (LSB) e terá estatísticas no site.

Então se você estiver no Rio de Janeiro e quiser ver um bom jogo de basquete, compareça no Club Municipal (R. Haddock Lobo, 359 - Tijuca, Rio de Janeiro - RJ, 20260-141) e aproveite.

Published in Estadual

No sábado (04/11), o The Brothers enfrentou o Mad Lions pelo terceiro jogo da série da Liga B. No fim, o Mad Lions venceu por 69-47 e vai enfrentar o Hoops Basketball na próxima fase.

A partida foi tensa desde o começo. As duas equipes brigavam por cada espaço na quadra e víamos que pequenos erros poderiam ser decisivos no placar final.

Com boas jogadas do Daniel Nascimento (13 pontos e 6 rebotes), o time do The Brothers dava muito trabalho à defesa do Mad Lions e conseguia explorar bem o trabalho de infiltrações e arremessos do mid-range.

Além de fazer bons layups e um bom trabalho perto da cesta, o time conseguia fazer uma defesa que incomodava o adversário. Buscado o jogo mais físico.

O jogo foi duro até o final, mas no último quarto a tensão inicial foi o fator decisivo para um quarto pavoroso do time do The Brothers. A equipe mentalmente se perdeu e começou a errar bastante e cometer turnovers bobos. O Mad Lions não tem nada a ver com isso e soube aproveitar muito bem essa vantagem. Mad venceu o quarto por impressionantes 23-7.

A equipe do Mad Lions não apresentou o seu melhor basquetebol, mas com os arremessos do João Paulo Ventura (24 pontos, 3 rebotes e 5 assistências) do perímetro e um bom trabalho coletivo para fechar espaços na defesa e trabalhar bem o tempo no ataque, fizeram com que a equipe conseguisse se manter sólido até o final da partida.

Published in Liga B

O The Brothers e Mad Lions se enfrentaram no segundo jogo da rodada de playoffs da Liga B ocorrido no domingo dia 29 de outubro na Vila Olímpica de Mesquita.

Considerado favorito, graças a brilhante campanha da primeira fase o The Brothers havia atropelado o adversário no primeiro jogo (80 x 33), e vivia a expectativa da classificação.

Por outro lado o Mad Lions precisava provar que tinham muito mais à oferecer.

MAD LIONS EMPATA COM THE BROTHERS

O Jogo

1º Período

O jogo começou com o Mad Lions tentando explorar as bolas no garrafão com seus pivôs. O que levou o The Brothers a concentrar a defesa dentro do garrafão. Contudo os arremessos e passes de JP permitiram ao Mad Lions furar o bloqueio adversário.

Por outro lado, o The Brother se precipitava no ataque o que permitiu ao adversário defender com facilidade e frequentemente contra atacar, o que garantiu uma boa vantagem 16 x 9 Mad Lions.

2º Período

O The Brothers veio para o segundo quarto com uma formação diferente, que deu novo vigor à equipe. Contudo ainda cometiam muitos erros o que impedia que a equipe pudesse diminuir o placar.

Por outro lado,  se em um primeiro momento o Mad Lions não tinham sua vantagem ameaçada as ausências de JP e Marvin impedia a equipe de ampliar a vantagem.

Após a volta da dupla de armadores o Mad Lions seguiu seguro para o intervalo vencendo por 33 x 22.

3º Período

Na volta  do intervalo o Mad Lions estabeleceu uma forte dominação sobre o adversário, muito embora o placar não refletisse a diferença das equipes no jogo.  

A liderança do Mad Lions estava tranquila até que em um contra ataque Elienson cometeu uma falta antidesportiva em MIB fator que acirrou os ânimos das equipes.

O técnico do Mad Lions, Tadeu dos Santos, pediu tempo o que realmente serviu para esfriar os ânimos. Contudo na volta do tempo o The Brothers foi pra quadra aparentemente mais concentrado e cortou a vantagem para apenas nove pontos antes do quarto final, 46 x 37.

4º Período

De volta às quadras a reação do The Brothers continuou  a reação, em especial com os cortes para esquerda de MIB que não encontrou defesa do adversário.

A cinco minutos do fim a vantagem do Mad Lions era de apenas dois pontos.

As equipes foram se alternando no placar até que a 3,5 segundos do fim do jogo JP Ventura matou dois lances livres  e colocou 3 pontos de vantagem para o Mad Lions.

O The Brothers ainda tentou em um arremesso de Papel, mas a vitória já tinha dono essa manhã, 60 x 57 para o Mad Lions e jogo 3 garantido.

Destaques:

JP Ventura (Mad Lions): 21pts, 3reb e 3ass;

Elielson (Mad Lions): 12pts, 12reb, 2ass e 1 rou;

Erick (The Brothers): 10pts, 8reb, 2ass e 5toc;

MIB (The Brothers): 15pts, 5reb e 6ass.

Published in Liga B

Na segunda partida do dia, ocorrida no Sport Clube Anchieta, Mad Lions e Direto na cesta se enfrentaram em partida válida pelos playoffs da LIGA B. No primeiro jogo da série melhor de três, o Mad Lions venceu, em uma partida dura decidida nas últimas posses de bola.

Por tudo isso o segundo jogo da série era cercado de muita expectativa.

dnc e mad lions jogo 2

O Jogo:

 

1º Período:

A bola subiu, e todo esse cenário que envolvia a série parecia bem menor que o simples desejo de ambas as equipes por jogar o seu melhor basquete. É bem verdade, que as defesas eram um tanto quanto permissivas, mas acima de tudo as duas equipes estavam realmente com o GPS alinhado em direção à cesta.

Com tudo isso, as duas equipes tiveram um rendimento bem parecido, com o Direto na Cesta conseguindo uma pequena vantagem, ao final do quarto inicial 16 x 14.

 

2º Período:

O segundo quarto começou no mesmo ritmo do primeiro, com as duas equipes mantendo um bom volume de jogo. No entanto, dessa vez, as defesas passaram a ser alvo de maior dedicação e atenção de ambas as equipes.

Com as defesas mais fortes, o caminho até a cesta se tornou mais estreito, cabendo à Artur Bartosch do Direto na Cesta e Felipe Pietro do Mad Lions liderar suas equipes na busca por pontuação.

Com tamanho empenho de ambos os lados, o resultado não poderia ser diferente, as equipes foram para o intervalo empatadas no marcador, 31 x 31.

 

3º Período:

Os dois times voltaram para o segundo tempo em um outro ritmo de jogo, buscando trabalhar melhor a bola e diminuindo um pouco o volume de jogo.

Além da pegada mais cadenciada, o Mad Lions pareceu sentir um pouco mais o intervalo, permitindo ao adversário abrir a sua maior vantagem na partida (7x0).

Para infelicidade do DNC, o mesmo lance que estabeleceu este placar, resultou na contusão do Kevin Gomes que torceu o tornozelo após converter uma bela bandeja.

A contusão do adversário acabou por esfriar o jogo, permitindo ao Mad Lions encontrar um líder, para dissipar a vantagem e empatar o jogo, à 04:17 do fim do quarto. este homem era Felipe Pietro, que fez 8 pontos em 2 minutos, obrigando ao Direto na Cesta a parar a partida.

Com o pedido de tempo, a equipe do DNC se reequilibrou na partida, igualando as ações, chegando até mesmo a voltar a liderança do placar.

No entanto, o Mad Lions manteve-se um pouco melhor retomando a dianteira antes do último quarto de jogo, 52 x 51.

 

4º Período

Lembra do início do texto, quando eu disse que no início do jogo o contexto da série, serviu como mero plano de fundo para o jogo, que parecia ser um fim em si próprio?

Aparentemente preocupado com o possível fim da série e da competição, o Direto na Cesta entrou em quadra com a faca nos dentes e de maneira avassaladora, liderados por Raphael Zaremba, abriu 10 pontos de diferença e não deu margens para o Mad Lions reagir, mesmo com a atuação brilhante de Filipe Pietro, que foi disparado o melhor jogador em quadra. Ao Final 67 x 58, série empatada, teremos jogo três.

 

Destaques:

Raphael Zaremba (DNC): 14pts, 6reb e 6ass;

Rafael Silva (DNC): 13pts, 5reb e 1toc;

Roberto Ribeiro (DNC): 10pts, 11reb e 1ass;

Felipe Pietro (Mad Lions): 29pts, 17reb e 1rou;

Marvin (Mad Lions): 15pts, 4reb, 7ass e 1rou.

Published in Liga B
Segunda, 18 Setembro 2017 00:32

Mad Lions começa com pé direito os playoffs

Neste domingo (17/09) no Club Municipal, o Mad Lions enfrentou o Direto na Cesta válido pelo primeiro jogo dos playoffs da Liga B.

Contando com uma boa partida do João Paulo (15 pontos, 5 rebotes e 6 assistências) e Pedro José (12 pontos e 5 rebotes), a equipe do Mad Lions conseguiu uma ótima vitória por 55-52.

Pelo lado do Direto na Cesta, o destaque ficou para o Vicente Mayrink. Ele fez 22 pontos e pegou e 8 rebotes.

Published in Liga B

Neste domingo dia 23 de julho de 2017 a Vila Olímpica de mesquita abriu as portas para receber uma rodada cheia da LSB. A partida que abriu os trabalhos aconteceu entre Atlântico em Mad Lions válida pela 5ª rodada do grupo B da Liga B.

 numero 5 mad lions

O Jogo:

1º Período:

O jogo começou com as equipes se estudando, reflexo da responsabilidade inerente a esta fase da competição. Nesse mesmo sentido podemos dizer que as equipes começaram um pouco tímidas, aparentando até certa apatia para agredir a defesa adversária.

Com o passar do tempo os jogadores acabaram se soltando, mas o Mad Lions continuou com muita dificuldade para encarar a agressiva defesa do Atlântico.

Por outro lado o Atlântico encontrou o caminho para cesta através de Adriano. O pivô da equipe rubro-negra se mostrou um porto seguro desde a primeira posse de bola. Muito embora tenha sofrido um toco humilhante de Felipe Brasil ele fez a defesa do Mad Lions sofrer durante todo o primeiro quarto, garantido a liderança por 11 x 5.

2º Período:

Com o Adriano no banco do Atlântico, o Mad Lions cresceu na partida, sua defesa conseguiu imprimir extrema dificuldade ao Atlântico e passou a tentar algumas infiltrações que lhe renderam lances livres preciosos.

A agressividade da defesa do Atlântico acabou por trabalhar contra permitindo o adversário encostar no placar graças aos lances livres. Com a volta do Adriano a quadra o Mad Lions voltou a sofrer com a diferença de altura, tentando concentrar mais sua defesa próxima ao aro pra tentar conter o principal nome adversário. Melhor para o Atlântico que manteve a vantagem 20 x 16.

3º Período:

O segundo tempo se iniciou com o Mad Lions estendendo a marcação o que provocou extrema dificuldade a equipe do Atlântico, permitindo contra ataques que dissipou a vantagem obrigando o Atlântico a parar o jogo pedindo tempo.

Com a moral extremamente elevada o Mad Lions não demorou para virar o placar obrigando o Atlântico a lidar com a desvantagem pela primeira vez na partida. Com essa pressão da virada o Atlântico tentou fazer uma marcação quadra toda que permitiu ao Mad Lions encontrar espaços e consolidar a liderança para fechar o quarto vencendo por 38 x 33.

4º Período:

Insistir na defesa individual e manter o Adriano no banco custaram muito caro, a equipe de Belford Roxo, teve um primeiro tempo, com uma organização exemplar, mas que foi posta a prova com a perda da liderança e não respondeu nada bem. As medidas tomadas para mudar o quadro só permitiram ao adversário encontrar características que o favoreciam, causando uma derrota preocupante para esta altura da competição.

Ao Med Lions, essa dura partida serviu de alerta para os playoffs, onde provavelmente encontrará extrema dificuldade com equipes que tenham boas peças no garrafão. Final 56 x 45.

Destaques:

Eduardo de Castro (Mad Lions): 5pts, 14reb, 4ass e 5rou;

A. Batista (Mad Lions): 15pts, 4reb, 3ass;

Felipe Brasil (Mad Lions): 7pts, 3reb, 2ass e 10rou;

Wellinton Dutra (Atlântico): 14pts, 9reb, 2ass e 3rou;

Adriano Ferreira (Atlântico): 8pts, 10reb, 2ass e 1rou;

Vitor Chicanelli (Atlântico): 4pts, 4reb, 2ass e 1rou.

Published in Liga B
Top