Eric Miranda

Eric Miranda

Graduando em Jornalismo pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Repórter da Liga Super Basketball (LSB).

Website URL: medium.com/@ericfalter

oasis mackenzie

Foto: Eric Miranda (LSB)

Caiu mais um invicto na temporada 2019 do Estadual Amador. O Mackenzie venceu o Oásis Clube no domingo (30), por 79 a 66. O jogo que marcou o encontro de dois candidatos ao título da atual temporada aconteceu na Barra da Tijuca, no ginásio do Oásis Clube. Apesar do elenco cheio de novidades, os destaques do Mackenzie foram dois velhos conhecidos. O armador Guto terminou com 24 pontos e o ala-armador Rafael Assis anotou 21 pontos.

O alto aproveitamento nas bolas de três pontos no início do jogo foram o diferencial para o Mackenzie sair vitorioso. O time do Méier chegou a abrir 21 pontos no primeiro quarto. Ao todo, foram sete bolas de três em nove tentadas, apesar do Oásis ter conseguido se recuperar no segundo quarto e levar pro intervalo com o jogo empatado. A provocação em cada lance mais forte, dos dois lados, era visível. No final do terceiro quarto teve uma falta mais forte do armador Leonardo, do Oásis Clube, que deixou o braço em uma disputa de bola. Ele não voltou mais para o jogo.

O Oásis esteve atrás do placar em grande parte do jogo, mas não deixou o Mackenzie abrir novamente uma grande vantagem. No último quarto, chegou a ensaiar algumas vezes uma reação, mas faltaram escolhas melhores no ataque. O jogo rápido em transição, que funcionou no começo do jogo, não teve o mesmo efeito na segunda metade da partida. Por outro lado, o Mackenzie contou com um dia inspirado da dupla Guto e Rafael, que não vinham tendo boas atuações pelo Estadual Amador.

Confira alguns lances do jogo em nosso canal do youtube: https://www.youtube.com/watch?v=wVJVyX8iwcA

 

mangueiraxabasca

Foto: Eric Miranda (LSB)

A Mangueira venceu o Projeto AMAR por 40 a 37 no Sport Clube Mackenzie, no último domingo (2). Apesar da vitória, a equipe da Mangueira teve dificuldades durante o jogo, com vantagem de apenas três pontos no intervalo. O grande destaque do jogo foi do Projeto AMAR, com os 28 pontos e 8 rebotes da Maria Eduarda, cestinha da partida com grande parte dos 37 pontos do time. Já pela Mangueira o destaque foi a Marianne Barbosa, que anotou um duplo-duplo com 13 pontos e 16 rebotes.

Embora tenha saído com a derrota, a evolução das jogadoras do Projeto AMAR é nítida em quadra, o que gerou até elogios da dupla de árbitros Marcelo Cardoso e Márcio Conceição, após o jogo. A Mangueira divide a liderança com o ABASCA, empatadas com duas vitórias cada.

A espera acabou. Após exatos 20 jogos pela Liga Super Basketball, o Salgueiro venceu pela primeira vez uma partida do Máster 50, no domingo (26), na Arena de Deodoro, ao derrotar o Campestre pelo placar de 52 a 50. Mesmo após disputar por três anos a competição, o Salgueiro nunca tinha vencido uma partida, embora tivesse batido na trave algumas vezes nessa temporada. Destaque para Franklin Shona, que anotou um duplo-duplo com 15 pontos e 10 rebotes.

Apesar da vitória nos minutos finais, o Salgueiro abusou dos erros durante o jogo. Foram 20 erros contra apenas 6 do Campestre. O bom aproveitamento de quadra foi decisivo para a vitória apertada no fim, com 42% dos arremessos de quadra. Por outro lado, a equipe do Campestre não estava em um dia feliz, com um aproveitamento de apenas 23% nos arremessos de quadra. Destaque do Campeste foi o pivô Ernane Lima, que, apesar da derrota, saiu de quadra com um duplo-duplo: 20 pontos e 16 rebotes em 40 minutos.

O técnico do Salgueiro, Márcio Barros, contou que a equipe conseguiu uma parceria com o Grajaú Tenis Clube para mandar seus jogos, além da recuperação das tabelas, aros e iluminação da quadra da Vila Olímpica do Salgueiro. “Estamos muito felizes, claro que ainda temos alguns problemas, mas jogamos felizes e, com isso, chegou a primeira vitória. Nós merecíamos”, disse o técnico Márcio, que ressaltou também a ajuda do jogador Macarrão, que está machucado, mas teve o trabalho de organizar a equipe desse ano.

O próximo adversário do Salgueiro será o Botafogo, no dia 16/06. Já o Campestre pega o AVBN, no mesmo dia. 

O Comary se recuperou na competição ao vencer o Jacarepaguá Tenis Clube, por 80 a 30, no domingo (26), na Arena de Deodoro. O time de Teresópolis não teve dificuldades para vencer o jogo, ao liderar por pelo menos 20 pontos desde o primeiro quarto de partida, vencido por 25 a 5. O Jacarepaguá Tenis Clube ainda não venceu na competição após três jogos.

Já nos primeiros minutos do jogo o Comary entrou com um ritmo forte ofensivamente, com um corrida de 10 pontos. O Jacarepaguá cometeu muitos erros durante a saída de bola para o ataque, o que resultou em pontos de contra-ataque para o adversário.  Foram 19 roubos de bola ao todo para a equipe do Comary. Erros defensivos também apareceram duante o jogo, o que fez o técnico Jorge José se mostrar bastante irritado com a equipe, que perdeu por mais de 50 pontos de diferença nas últimas três partidas.

O Comary se recuperou da derrota sofrida nos últimos segundo para o Império, na rodada anterior. O time da região serrana agora tem duas vitória e uma derrota e ocupa a quarta colocação no grupo B do Estadual Amador.

Coirmãos não tão irmãos assim. Em um jogo de muita reclamação, o Maxx Mackenzie venceu o Mackenzie  por 58 a 53 no último domingo (2), no ginásio principal do Sport Clube Mackeznie. A  partida foi pautada por muita intensidade de ambas as equipes, apesar do placar baixo. Já nos segundos finais de jogo, os técnicos Felipe Alexandre, do Maxx Mackenzie, e Alexandre Magalhães, do Mackenzie, foram expulsos do jogo por receberam duas faltas técnicas cada um. Durante a primeira falta técnica dada ao técnico do Mackenzie, Alexandre, o técnico adversário disse ao banco adversário “meu time joga basquete”. Os dois discutiram ao final do jogo. Destaque do Maxx Mackenzie foi o Victor Souza com 13 pontos.

O Mackenzie entrou desorganizado no jogo, com escolhas ruins no ataque. O armador Thiaguinho e o pivô Marcelo não jogaram no primeiro quarto, o que pesou para o desempenho ofensivo abaixo da média no quarto, apenas 7 pontos. O pivô do Mackenzie não conseguiu neutralizar as jogadas do pivô adversário Hebert, que terminou o jogo com 13 pontos e conseguiu rebotes ofensivos importantes no terceiro quarto do jogo. O ala-armador Douglar Loritte também não teve um bom jogo, com apenas 6 pontos em pouco menos de 30 minutos de quadra, além do armador Maurinho, que tem média de 25 pontos por jogo, mas anotou apenas 3 pontos.

A liderança no placar, apesar de pequena, foi do Maxx Mackenzie durante grande parte do jogo.  Sem fugir da característica da equipe, com transição rápida para o ataque e defesa agressiva, o Maxx Mackenzie conquistou pontos importantes em infiltrações no garrafão. Ao todo foram 34 pontos na área pintada. O destaque do jogo, Victor Souza, anotou 13 pontos sem nenhum erro em cinco tentativas para dois pontos. Ele comentou ao final do jogo que chegou a ser chamado para jogar no Mackenzie, mas optou pelo Maxx por conta do estilo de jogo da equipe.

“Eu fui convidado para jogar com eles, mas por conta do Maxx ter jogadores que já jogaram comigo anteriormente, eu optei por ficar com eles. Eu queria jogar nessa equipe mais jovem, pelo meu estilo de jogo, eu gosto de colocar intensidade no jogo”, comentou Victor Souza.

O técnico do Mackenzie, Alexandre Magalhães, chegou a mudar a defesa para uma zona, mas não surtiu efeito. No ataque, sem conseguiu infiltrar no garrafão adversário, o Mackenzie apostou nas bolas de fora, mas não tiveram um bom aproveitamento. Foram apenas três em vinte cinco tentadas.   

“Por conta da nossa coletividade, nós treinamos quarta, quinta e aos sábados de manhã, nós conseguimos nos organizar no jogo, no final conseguimos encaixar e abrir oito pontos para finalizar o jogo. Saber o papel de cada um dentro do jogo é importante, acredito que vamos fazer um bom campeonato”, concluiu Victor Souza.

O Oásis Clube levou a melhor no confronto entre os atuais campeões do Estadual Amador e da Liga B, ao vencer o VR Ballers por 109 a 79 no Domingo (26), na Arena de Deodoro.  Destaque da partida foi o armador Victor Leal, do Oásis Clube, que anotou 41 pontos.

Apesar da margem no placar, o primeiro quarto foi marcado pelo equilíbrio entre as duas equipes, que apostaram no jogo em transição rápida para o ataque no começo do jogo.  O armador do Oásis, Victor Leal, começou bem a partida com três acertos em três tentativas. Embora estivesse com vantagem no placar e com uma baixa rotação no banco, a equipe da Barra manteve o ritmo do jogo alto todo o tempo, com bastante intensidade no ataque até as últimas posses do jogo.

Outro fator positivo para a quarta vitória do Oásis Clube na atual temporada foi o bom aproveitamento do Eduardo Schiwn dentro do garrafão. Dominante, ele anotou um duplo-duplo com 20 pontos e 10 rebotes, sendo fundamental apesar da alta minutagem que teve na partida – 38 minutos.  Mais uma vez o Oásis veio desfalcado para a partida, mas mesmo assim venceu com margem de 30 pontos no placar. Para o jogo do último domingo o time teve as ausências do Gabriel, do pivô Coloneze e do armador Ricardinho.

A vitória no último domingo manteve o Oásis na liderança do grupo A do Estadual amador com quatro vitórias e 100% de aproveitamento. O próximo confronto é contra o São Gonçalo. Já o VR Ballers caiu para a xx posição e enfrenta o Vila da Penha na próxima rodada, que ainda não venceu.

O Império venceu a sua segunda partida seguida, dessa vez no último domingo (26) contra o Hoops, por 72 a 68, na Arena de Deodoro. O ala Ramonzinho, destaque do Império no Estadual Amador, esteve abaixo da sua média de pontos, apenas 10 pontos  em quatro de 19 tentativas. Mas o Imperio contou com o duplo-duplo de Ivan Alves, 13 pontos e 12 rebotes, e os 23 pontos do ala-armador Rafael Silva para vencer o jogo. O time de São Cristóvão manteve a liderança do grupo B, com três vitórias e apenas uma derrota.

Apesar da liderança no placar durante toda a partida, o Império não abriu uma grande vantagem. A maior foi no terceiro quarto, quando abriu 13 pontos. Uma sequência de dois roubos de bola faltando menos de três minutos para acabar o jogo foi determinante para a vitória, além da contribuição do pivô Ivan Júnior, com rebotes ofensivos que possibilitaram pontos de segunda chance já perto do fim.

As constantes reclamações com a arbitragem foram a tônica do jogo, para ambos os lados. O armador Irwing Jonhson, do Império, foi expulso após cometer duas faltas técnicas, a primeira por conta de um “flop” e a segunda por ter gritado no ato do arremesso do adversário. Ainda pelo Império, o ala-pivô Diego Cesário também recebeu uma falta técnica, mas essa já no último quarto de jogo.

Após o jogo, o pivô do Império Ivan Júnior comentou sobre o bom momento do time na temporada: “A nossa conduta como time mudou, nós trouxemos reforços e avalisamos o que a gente tem que acertar para estar evoluindo, como está acontecendo em quadra”, disse ele, que creditou o bom momento da equipe ao trabalho do técnico Rafael Antero: “O Faustão vem batendo em várias formas de treino e aproveitando o ponto positivo de cada jogador. Ele tem um excelente trabalho, então vem somando e dando destaque para o time”.

ESTE SITE ESTA EM MANUTENÇÃO
Free Joomla! templates by Engine Templates | Documentation